sábado, 19 de maio de 2007

OS VIOLENTADORES

"Surpreendentemente a primeira recomendação da semana é e só pode ser a do novo filme de Tony Vieira que entra amanhã nos Cines Premier e Avenida e, na quinta, também no circuito Metro. Mais uma aventura de múltiplas inspirações, de inúmeras citações, para não dizer mais. Entra de tudo neste filme que talvez devesse ser um "western" à paulista, mas é um "melting pot" como sempre expedita e habilmente concebido e realizado pelo produtor, produtor autor-diretor-astro e consultor musical Maury de Oliveira Queiróz e que na condição de ator aparece como Tony Vieira e igualmente habilmente montado pelo recentemente premiado (por nossa lembrança aliás) Walter Vanni. Índios (paraguaios, venezuelanos, peruanos) bandidos e albornozes, pequenas indefesas ou pequenas perigosas mas despidas, vilões do tipo mexicano-calabrês, e uns efeitos especiais de trombadas, explosões e desastres que se não foram tão "citações" como parecem já são o suficiente para podermos dizer que nosso cinema acabou de atingir uma perfeição técnica que nunca teve e todos nós sempre invejamos do cinema internacional - no nosso, quase que nem uma jarra ou um simples copo podia ser quebrado sem significar um problema sério de produção. Isso pelo menos é o que indica o agilíssimo, eficientíssimo e quase inacreditável "trailler"."

Publicado originalmente no "O Estado de S. Paulo" de 07/05/78.

2 comentários:

Matheus Trunk disse...

Serjão, em que data foi publicada essa crítica do filme do Tony ?

sergio disse...

Opa, esqueci desse detalhe, Matheus. Vou acertar isso, valeu pelo toque!