domingo, 10 de agosto de 2008

HOMENAGEM AO CENTENÁRIO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL


A TEIA DOS CORRUPTOS (“Kokuso sezu”)

“Combinação de mistério e intriga com corrupção política, ambição, chantagem e outros ingredientes propícios para que o “engagé” Hiromichi Horikawa, antigo discípulo de Kurosawa, dê vazão às suas ferrenhas convicções sobre o que seja proselitismo, crítica social. O mal não é propriamente o engajamento, mas sobretudo a tendência ao “virtuosismo”, aos formalismos e ao exagero, bem como a falta de vibração cinemática do diretor. Na história, político inescrupuloso às vésperas da eleição recorre a ministro do partido contrário, prometendo-lhe virar bandeira em troca de apoio econômico. O ministro entrega vultosa quantia, mas o emissário do político, sabendo que não pode ser processado por roubo, uma vez que o dinheiro está ligado à corrupção e a manobras ilegais, desaparece disposto a realizar seus sonhos e ambições pessoais. Como se depreende, apesar de Horikawa, a impressão é de que a história é muito nossa conhecida. E não só no ambiente da política...No elenco, o grande veterano Fumio Watanabe e, como o enganado ministro, Eitaro Ozawa.”

Publicado originalmente no "O Estado de S. Paulo" de 04/04/76.

2 comentários:

Rodrigo Pereira, um sujeito que gosta de cinema disse...

Caro, que pena que acabaram os textos do Biáfora... Tô com blog novo na área. Dê uma passada, quando puder: http://filmesquesoeuvi.blogspot.com

Sergio Andrade disse...

Rodrigo, os textos não acabaram, eu que estou sem tempo para selecioná-los. Mas em breve deverei estar atualizando o blog, aguarde.

E o seu blog é ótimo, vou visitar sempre. Abraço!