domingo, 17 de junho de 2007

SEDE DE AMAR: CAPUZES NEGROS


"Em "A Ilha dos Prazeres Proibidos", obra de encomenda, Carlão Reichenbach, não obstante atendendo uma encomenda e não obstante o inútil lado "mad", o prejudicial tom de "contestação marginal" de personagens e fraco fio de intriga, conseguiu dar uma demonstração de força singular, não só continuando (como em "Excitação") a dominar lindamente a iluminação como, principalmente, lembrar um William Witney ou um Ray Nazarro ao fazer vibrar e valorizar o impossível. Pois aqui temos a outra encomenda de que ele se desincumbiu antes até daquela fita mas que nos chega agora. No entrecho de Mauro Chaves pitadas de "Caçada Sádica" e de outros filmes: obscuro empregado (Luís Gustavo) que sem esperanças cobiçava a esposa (Sandra Bréa) de poderoso industrial (Roberto Maya) é raptado por um grupo de encapuzados juntamente com a mulher de seus anseios e vem a ser encerrado, ambos quase desnudos num galpão longínquo e ignorado. Esperemos que Reichenbach repita a façanha."

Publicado originalmente no "O Estado de S. Paulo" de 04/03/79.

2 comentários:

Ronald Perrone disse...

Ótimo! preciso ver mais filmes do Carlão...

sergio disse...

Procure conhecer os filmes do Carlão, mesmo, Ronald, valem a pena!
Esse Sede de Amar sumiu de circulação, e parece que nem o próprio Carlão tem muito apreço por ele. Mas quem sabe se visto hoje não apresenta qualidades?
Abç!